Ganbai!!!!!

Olá Pessoal!

Cá estou eu novamente de novo para falar dos ultimo slançamentos do cinema. Andei sem postar nada sobre isso pois os filmes não estão chegando aqui na minha cidade (nada de o Procurado ou Hellboy 2 ainda! um absurdo!). Enfim, mas sai neste final de semana para ir ao cinema nas esperança que algum dos filmes que eu queria ver estivesse em cartaz e lá estava o Reino Proibido, cheguei em cima da hora e quase perdi a seção.

Posso definir o filme é uma palavra: homenagem. Tudo no filme, absolutamente TUDO faz referencia com alguma outra história da cultura pop que eu já vi. As referencias são tantas que eu só posso acreditar que sejam de propósito, ninguém iria colocar tantas homenages assim subjetivamente. Esta talvez seja a grande vantagem e grande desvantagem no filme pois a sensação que já vi isso antes pode incomodar aqueles que sempre buscam algo novo e queriam uma super e inusitada historia original.

Mas falemos do filme. A historia gira em torno de Jason, um tradicional zé mané americano que após um acontecimento estranho vai parar em uma esécie de china feudal mitológica. Lá ele terá de entregar um bastão mágico para o Rei Macaco e assim libertar o povo da tirania do Gerreiro de Jade. O tal Rei macaco é Sun Wukong, que para quem não conhece é personagem de um famoso conto budista que inspirou Dragon Ball (na verdade foi uma chupinhação descarada). Então Jason parte em sua jornada para voltar para casa e salvar o mundo. No caminho ele encontra com Lu yan (Jackie Chan) um monge bebado, Pardal Dourado , uma mercenária que quer vingança contra o imperador, e um monge silencioso (Jet Li).

Vou primeiro falar dos defeitos do filme. Sim dos defeitos. A historia poderia ser melhor trabalhada, ela flui rápido demais e um pouco mais de diálogos explicativos poderiam melhorar o entendimento e a qualidade total do filme. Até um conflitosinho moral poderia ser colocado para enrriquecer a historia. Mas não sobra espaço para isso entre uma cena de ação e outra. Não há qualquer explicação para o fato dos personagens falarem ingles no filme, nenhumazinha sequer. E Jet Li definitivamente não é muito bom como um personagem sorridente e bricalhão que é o Rei Macaco. Mas tirando isso o filme é bom .

Não preciso nem dizer, que Jason desaparece em cena assim que Jet Li e Jackie Chan aparecem. Os dois juntos fluem muito bem. Com o detalhe da vantagem de Jackie sobre Li em relação a interpretação, ele convence mais. O conflito dos dois é uma clara brincadeira da “rivalidade” dos atores no mundo dos filmes americanos de artes marciasi dos ultimos tempos. O monge de Jet Li é sério, calado, introspectivo, fodão. Como todos os personagens de Jet Li como protagonista em seus filmes. já Chan é brincalhão, bebado e humanista. Como seus personagens na maioria de seus filmes. A rixa dos dois personagens é o mais interessante do filme e a cena de luta entre eles ( e você acha que não teria uma cena qem que os dois lutassem?) é a maior e melhor cena de luta. Mas talvez este seja um problema, já que parece que todo o resto é só uma desculpa para os dois estarem juntos no mesmo filme…

As referencais estão por toda parte. Desde o começo com várias imagens de capas de filmes chineses antigos e de Bruce Lee, até o final um pouco óbivio. Tudo é referencia. A loja de penhores chinesa no início do filme lembra Gremilins, onde o Guismo é comprado, o cabelo vivo da bruxa do imperador, lógico que é Sindel de Mortal Kombat que tambem era uma bruxa e atacava com o cabelo, o cordão de contas que Jet Li fica segurando lembra o personagem do próprio Li em Maquina Mortífera 4. O personagem Bebabado de Jackie Chan já foi usado em um filme muito bom dele a um tempo atrás, O imperador de jade maquiado, lembra Lo Pan de Aventureiros do Bairro Proibido, sem contar as citações do próprio Jason sobre jogos e filmes de artes marciais.

A historia é uma salada, mistura a referencia a Dragon Ball, através da lenda de Sun Wukong, e a saga do Senhor dos Anéis, através do lance de entregar o artefato mágico ao seu lugar de origem e assim salvar o mundo. A cena de luta no bar é referencia a O Tigre e o Dragão. Até o coreografo do filme é o mesmo de Matrix! parece que um de nós, amantes da cultura pop recebemos grana para fazer um filme e disseram que poderiamos colocar Jet Li e Jackie Chan. Relmente acho que o roteiro nasceu da vontade de unir os dois atores. Enfim chega de falatorio e assistam ao filme.

P.S. Ver Jet Li e Jackie chan discutindo em uma cena é muito massa

P.S. ver os dois se espancando é melhor ainda!

P.S. As duas mulheres do filme, Pardal Dourado e a Bruxa são lindas!!!!!!

P.S. Realmente o modo como Jason Vai parar no Reiono Proibido é bem tosco.

P.S. O vilão poderia ser melhor, ele é muito fraco, não no sentido poder mas sim em carisma mesmo…

P.S.eu juro que o fato de cada personagem usar uma roupa de uma cor é referencia a Power Rangers…

P.S. Quase me esqueci, “Ganbai” é uam expressão chinesa que signfica saude ou coisa assim… Eles falam isso no filme

Publicado em setembro 15, 2008, em 35mm e marcado como , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: