Arquivo do autor:Kallrish

Anime Series – Soul Eater

Hi people! ^^

Pra hoje eu planejava outro título, mas como acabei não conseguindo terminar de vê-lo, vamos para outro que eu acabei hoje mesmo: Soul Eater.

Soul Eater - Mangá

Soul Eater - Mangá

Wikipédia power…ON!”

Soul Eater originalmente foi lançado como mangá, escrito e ilustrado por Atsushi Okubo. O mangá é publicado por ninguém menos que a Square Enix. Começou a ser lançado de forma regular em Maio de 2004 e até Março de 2009 já haviam sido lançados 14 volumes.
A adaptação para o anime foi produzida pelo estúdio Bones e foi ao ar pela TV Tokyo pela primeira vez em Abril de 2008, contendo 51 episódios.

Wikipédia power…OFF!”

Soul Eater - Black Star

Soul Eater - Black Star

A história narra as aventuras dos estudantes de uma escola chamada Shibusen, que é uma escola técnica especializada para artesãos e armas feita pelo Shinigami (Deus da morte na mitologia japonesa…mas com Bleach e Death Note aí, todo mundo já deve estar cansado de saber disso xP).
A escola ajuda os artesãos a desenvolver suas habilidades conjuntamente com suas armas, para que ele possam combater seres malignos. No caso seriam pessoas que tiveram sua alma corrompida e começaram a matar outras e devorar as suas almas.
Ao derrotar esses inimigos, eles liberam um “ovo de kishin“, que seria a alma corrompida, e as armas absorvem isso. Ao absorverem 99 ovos de kishin e uma alma de bruxa(nessa exata ordem), a arma ganha o direito de se tornar uma Death Scythe (Foice da morte, mas nesse caso conta mais como uma categoria) e ser usada pelo Grande Shinigami (sendo o maior objetivo na vida dos estudantes).

Soul Eater - Personagens principais 1

Soul Eater - Personagens principais 1

A história foca em 3 estudantes: Maka Albarn (menina muito inteligente que tenta criar uma Death Scythe melhor que a que a sua mãe fez no passado) e Soul Eater Evans (uma foice, arma da Maka), Black Star (único sobrevivente do Clã da Estrela, temido clã de assassinos que foi dezimado graças as suas ações malignas, tem um grande ego e auto proclama que vai superar Deus…mas é um tanto quanto atrapalhado e desconcetrado na maior parte do tempo) e Nakatsukasa Tsubaki (múltiplas armas seguindo o arsenal de um ninja, arma do Black Star) e Death The Kid (filho do shinigami, incrivelmente poderoso, um gênio…mas que tem um problema muito sério com simetria hehehe) e Irmãs Thompson (duas pistolas, Liz e Patty, são as armas de Death The Kid).

O anime tem um traço mais simplificado, que aliás não costuma agradar muito os mais exigentes ou acostumados com séries mais detalhadas. Mas, o forte dele são as cenas de ação, que são retradas de uma forma muito interessante e dinâmica…fora que os cenários também são bem legais na minha opnião (destque para o Sol e a Lua, completamente sem noção xP).

Soul Eater - Personagens principais 3

Soul Eater - Personagens principais 3

Trilha sonora não é muito grande, mas é muito boa e é excelente para se ter em casa e ficar ouvindo no PC hehehe.Bandas boas e as as outras músicas também se aderem bem.

Soul Eater, como a maioria de animes mais novos, tem boas doses de humor, que é bem explorado até certa parte e depois começa a ser deixado mais de lado por causa do clima mais pesado da história.

O anime no todo é muito legal e instiga você a ir assistindo mais e mais. Eu achava que ele tinha potencial para se enquadrar em um dos “infinitos”(tipo Naruto, Bleach, One Piece, etc) ou pelo menos ser um anime grande e cheguei a me assustar quando descobri que acabaria no episódio 51.
Depois de minha experiência atual com Naruto, quando eu descobri que ler o mangá compensa muito mais por não ter que encarar fillers enormes, parte cortadas/desviadas/inventadas especificamente para a versão anime (mas é algo que abordarei mais profundamente outro dia), resolvi baixar o mangá pra conferir. Ainda não tive chance de ler, mas pelo pouco que passei os olhos em páginas mais avançadas, vi que o mangá tem mais coisas que no anime (pra variar).
Existem casos que é manero ver o anime, pois certas cenas de luta ou as músicas, acabam dando mais vida ao conjunto da obra…mas eu detesto a idéia de estar vendo uma história modificada ou picotada.
Imagine se você escrevesse um livro e quando fosse publicar, alterassem a história…numa futura adaptação pra desenho, alterassem de novo…no final só a idéia base seria a mesma e o todo o resto seria diferente…é um absurdo. Mas eu sei que certas coisas não podem passar na TV, são difíceis de fazer, etc…mas ainda considero uma tremenda mancada quando vejo isso.

Soul Eater - Death The Kid

Soul Eater - Death The Kid

No mais, é uma excelente pedida para se passar algumas boas horas em frente a TV/PC…principalmente para se divertir com as situações e os diálogos dos personagens (aliás, o Black Star é meu favorito…o ego dele batendo no teto é muito bom e me lembra um pouco o Tendoh Souji de Kamen Rider Kabuto). Podem assistir de boa!

No próximo episódio: Mechas de um futuro tecnológico ou de um passado estilo bang-bang? Qual será a próxima vítima? Não percam na sequência emocionante dessa saga épica! xD

See Ya! ;D

P.S.: Eu gostaria de ter colocado imagens melhores, mas do jeito que a net tá aqui, foi algo impossível…gomen! >.<

Anime Series: Hades Project Zeorymer

Hi people! ^^

Antes de mais nada, vou aproveitar para comentar algo que esqueci no último post. Gostaria de agradecer, em nome do blog,  a todos que sempre acessam o nosso blog ou mesmo os passantes acidentais, pelas mais de 32000 visualições e também a todos que sempre comentam as postagens. Muito obrigado mesmo!
Aproveito para lembrar que os comentários sempre são bem vindos, sejam críticas, idéias, observações, pedidos, ou puramente comentários (porque não xP)…é uma forma legal de se medir o nível de interesse e agrado do pessoal que acessa o post, e para nos ajudar a compor o conteúdo e melhorar a qualidade.

Finalmente minha tablet chegou (não me lembro se já havia postado falando sobre ela, mas fazia anos que eu tinha vontade de adquirir uma) do USA, e devo confessar que é fenomenal poder usar um gadget como esse. Estou muito feliz por mais essa conquista, e futuramente, penso em até fazer um post falando sobre tablets para o pessoal conhecer melhor o que são e para saberem como escolher a sua na hora de comprar.

Voltando ao contexto…

Hoje vamos falar sobre um anime das antigas, e que trará saudosas lembranças as pessoas que assistiam a programação da extinta TV Manchete. Pioneira passando animes na TV brasileira, exibia vários títulos interessantes e foi nesse período que houve a “era dourada” dos animes em minha opnião, já que a variedade era legal, a dublagem era quase que ao pé da letra e não haviam cortes (não era esse lixo, com o perdão da expressão, que temos nos canais abertos hoje em dia).
Um dos programas exibidos pela TV Manchete se chamava U.S.Manga (em 1997), que televisionava vários OVA’s (Original Video Animation) licensiados pela produtora “U.S. Manga Corps“. Foram ao ar 11 animes diferentes.

O escolhido de hoje é o Hades Project Zeorymer ou Zeoraima (como foi chamado aqui no Brasil).

Zeorymer - Cartaz 1

Zeorymer - Cartaz 1

Seguindo as informações da Wikipedia como sempre, Zeorymer foi um mangá criado por Yoshiki Takaya (e escrito usando o pseudônimo de Chimi Morio…lembrando que o uso de pseudônimos é muito comum no Japão) e foi publicado numa revista de mangá adulto chamada Lemon People em Outubro de 1983 até Novembro de 1984. A adaptação para OVA, produzida pela Toshiba EMI e Youmex, e com a animação de AIC e ARTMIC Studios, reuduziu de forma significativa o conteúdo sexual explícito contido no mangá.

A história se passa num futuro próximo onde uma organização chamada de “Tekkoryu“, também conhecida como “Hau Dragon“, tenta dominar o mundo usando uma série de robôs gigantes. O modelo mais poderoso chamado de “Zeorymer Celestial” ou “Zeorymer do Céu” foi roubado por um dos membros e destruiu parte da organização.
Anos depois, a organização está reestabelecida e quer novamente conquistar o mundo e também quer se vingar da traição passada. Descobrindo que o governo japonês está em posse do robô, eles mandam um de seus guerreiros Hakkeshu (os pilotos que pilotam os robôes especiais) para destruí-lo.
Enquanto isso, um adolescente de 15 anos de nome Masato Akitsu, é literalmente sequestrado e forçado e pilotar o Zeorymer por uma garota chamada Miku Himuro, que diz que ele é o único que pode pilotá-lo e enfrentar a Hau Dragon.

Zeorymer - Cartaz 2

Zeorymer - Cartaz 2

Apesar de que algumas pessoas mais acostumadas com gráficos mais novos e avançados possam estranhar o que vou dizer…os gráficos do anime são muito bem feitos, principalmente o background (fundo das cenas).
Os OVA’s costumam ser assim, pois contém poucos capítulos. Mas, exatamente por isso, a história costumada ser muito corrida e cortar muitas coisas, principalmente quando baseada em um mangá ou livro (com exceção de extensões de animes que tem episódios extras ou especiais feitos em modelo OVA). No caso de Zeorymer, mesmo não tendo lido o mangá, a história parece ser bem coesa e é possível seguir tudo com um alto nível de satisfação.
Outra coisa interessante é que Zeorymer, Detonator Orgun, entre outros, são de uma época em que os traços dos robôs eram diferenciados, pois, depois do “fenômeno Gundam” surgiu, os designs quase sempre pareciam ser tê-los como base…não que fosse ruim, mas sempre é legal ver idéias inspiradas mas que ganham vida com personalidade e criatividade.

Zeorymer - Personagens 1

Zeorymer - Personagens 1

O som não é muito o forte de animes da época (em comparação com hoje em dia onde sempre temos bandas famosas compondo a trilha sonora dos animes), mas ainda assim é agradável e se adapta bem ao contexto.

A história em si é interessante, sendo dramática e instaurando situações complicadas…e exatamente por isso você percebe o porque de Evangelion (aliás, futuramente vou falar sobre ele aqui) ter sido baseado em Zeorymer. Fica bem claro enquanto você vai assistindo.
O Zeorymer em si, como o próprio anime situa, é a unidade mais forte entre os oito robôs (que são oito por se inspirarem nos elementos mitológicos japoneses que seriam fogo, água, vento, terra, lua, céu, montanha, raio/trovão, não necessariamente nessa ordem)…e exatamente isso que ligeiramente incomoda, pois ele é tão overpower que as batalhas perdem um pouco da graça.
Lógico que muita gente não vai se incomodar, mas se tudo fosse mais equilibrado, poderia dar uma adrenalina maior. De qualquer forma, ainda é interessante observar os robôs inimigos usandos vários ataques especiais elementais (com direitos a nomes e tudo) contra o Zeorymer e o mesmo mal soprar ( sem nenhum nominho diferente) e destroça-los. xD

Zeorymer - Personagens 2

Zeorymer - Personagens 2

Esse anime á uma ótima adição para a sua biblioteca, ou mesmo para constar no “Hall do que você já viu”. É um clássico e com certeza é recomendadíssimo, seja você um iniciante que quer ver como eram feitos os animes mais antigos ou alguém experiente que quer matar a saudades dos velhos tempos.

Aliás, como eu gosto muito de cultura japonesa, mangás, animes, desenho, etc…acredito que toda e qualquer “experiência visual” seja válida, pois você pode acrescentar algo mais na sua bagagem cultural. =)

Zeorymer Action Figure - Eu queria um desses...

Zeorymer Action Figure - Eu queria um desses...

Bem, por hoje é só pessoal! hehehe
No próximo episódio, muito provavelmente, vamos abordar outro anime clássico que compôs a programação da U.S. Mangá: Detonator Orgun.
Então não percam o próximo capítulo dessa nossa saga referente ao acervo de animação japonesas ok!

See Ya! ;D

P.S.: Se alguém, por acaso, souber onde posso encontrar os filmes de Evangelion, eu agradeceria muito se pudessem me comunicar por comentário…já que só não falei sobre Evangelion ainda pelo fato de querer ver os filmes primeiro. xP

P.S.2: Reforçando o que eu disse no início, se tiverem dicas, comentários, críticas, idéias para postagens ou assuntos, sugestões, ou qualquer outra coisa, deixem sua marca no blog comentando ok people!

P.S.3: Hell Yeah baby! Tablet Power rules Dude! \o/

Animes Series: Casshern Sins

Hi people! ^^

Acabei de assistir agora a pouco o anime que será abordado hoje: Casshern Sins. E comecemos com os dados técnicos, que podem ser encontrados na fabulosa Wikipedia.

Casshern Sins

Casshern Sins

Casshern Sins é um remake de um outro desenho clássio chmado de Neo-Human Casshern, produzido pela Tatsunoko Productions e animado pela Madhouse, e começou a ser exibido no final de 2008.

A série foi completamente reconstruída, ignorando os fatos do outro anime, conjuntamente com a continuidade da história original.Em Neo-Human Casshern , Casshern era um Super-herói cibernético que enfrentava as forças robóticas malignas do temido Braiking Boss, em um mundo pós apocalíptico. Abaixo segue um vídeo da abertura de de Neo-Human Casshern em japonês.

Também existe um filme feito no estilo “live action” chamado de Casshern, que foi lançado em 2004 no Japão. Eu não assisti ao filme, então não vou me ater a comentar sobre o mesmo. Abaixo fica um trailer curto (eu vi outro trailer em que a ação até que é bem feita e representa bem a idéia da série…mas não sei se é do início, meio ou fim do filme…então melhor não deixar spoilers):

Casshern - Poster do filme

Casshern - Poster do filme

Já em Casshern Sins, Casshern é mostrado como um ciborgue, sob as ordens do Braiking Boss, que foi ordenado a matar a salvadora da raça humanda, conhecida como Luna, e isso levou o planeta a perdição com o começo da ruína (seria o enferrujamento acelerado dos robôs, tratado como uma doença, pois antigamente isso não acontecia na história).

A história usa alguns personagens do enredo original como Friender (o cachorro que acompanha Casshern e originalmente tinha habilidade de se transformar em veículos e até de cuspir baforadas de fogo), o próprio Braiking Boss, e Luna (que no anime original era aliada de Casshern e nesse só usaram o nome e não a aparência original).

Casshern Sins - Casshern

Casshern Sins - Casshern

O traço usado no anime é detalhado, mas parece um pouco simplista se comparamos a nova geração de animes do momento. Mas com certeza, os cenários são divinamente bem feitos e o uso de cores e contrastes é estonteante.

A trilha sonora é muito bonita e encaixa perfeitamente no contexto de um mundo pós-apocalíptico onde as pessoas costumam viver em constante sofrimento (meio pesado falando assim…mas é a idéia mesmo…).

Casshern Sins - Casshern e Ringo

Casshern Sins - Casshern e Ringo

A enredo é bem dramático. Casshern, que está com aminésia e não se lembra do passado, segue uma vida confusa sem rumo enquanto “Deus e o mundo” tentam matá-lo graças a um rumor que devorá-lo poderia parar a ruína.
Mesmo com essa descrição, o foco não está nas batalhas (que são bem escassas e rápidas também, porque Casshern é o robô mais forte do extinto exército do Braiking Boss…então já viu né), mas sim, em decisões morais e a batalha das pessoas para sobreviver (pois o conceito da ruína nada mais é do que a morte).

Casshern Sins - Casshern em modo beserk

Casshern Sins - Casshern em modo beserk

Eu originalmente, prefiro o Casshern da história original, não só por ter mais ação e tudo mais, mas sim pelo fato de que se alterar uma idéia clássica tão drasticamente assim não é muito bom…mas claro que é minha opnião. Seria mais interessante um remake, e talvez pequenas mudanças…não só adepto da idéia de se “destruir”, literalmente, tudo que uma pessoa criou e fazer uma “adaptação” do zero.

Casshern Sins - Casshern destruindo robôs

Casshern Sins - Casshern destruindo robôs

Existem alguns jogos nos quais Casshern já apareceu. Não encontrei muitas referências específicas (aliás, só uma mais recente), mas me recordo que ele participava de um jogo de luta chamado Tatsunoko Fight(Playstation), onde vários personagens da Tatsunoko batalhavam entre si(Gatchaman, Tekkaman, etc).
E atualmente, encontrei o Tatsunoko Vs Capcom: Cross Generation of Heroes(Na imagem da capa que encontrei mostra Wii…mas não consegui descobrir se saiu pra outra plataforma), mas nem vou falar nada já que o título é bem explicativo né. Essas séries sempre são absurdas, mas rendem uma boa diversão no final das contas.Abaixo, um vídeo e uma imagem, respectivamente do primeiro e segundo jogo que comentei:

Tatsnunko Vs Capcom - Capa do jogo para Wii

Tatsnunko Vs Capcom - Capa do jogo para Wii

Bem, no mais, eu aconselho assistirem ao anime, pois graficamente ele foi muito bem feito. Por mais que alguns talvez não gostem muito do “clima” do enredo, as imagens e a trilha sonora compensam e muito.

Em breve retorno com algo mais para vocês. Estava querendo falar sobre um das antigas que estou baixando novamente…não vou estragar a surpresa, mas…alguém se lembra de US Mangá?

Abraço! ;D

P.S.: Em breve, estou pensando em escrever sobre outras coisas para variar um pouco os posts. Talvez inaugurar a seção de musica (acredita que nós temos uma?) com nomes de músicas e bandas de anime….ou talvez falar de mangás (mas eu tenho poucos, então ficaria escasso >.<)…mas vamos ver o que pode sair xP

Animes Series – Code Geass R2: Lelouch Of The Rebellion

Hi people! ^^

Gostaria primeiramente de falar que eu devo ter uma boca maldita (ou pelo menos dedos malditos, pois eu digitei né), pois no último post eu citei coisas que acontecem pra impedir as postagens…e não é que aconteceu algo mesmo! O modem que envia sinal de internet pra minha casa queimou e eu fiquei praticamente um mês sem net xD

Além de tudo, como estou planejando me mudar no início do ano que vêm, estou vendendo meu Xbox 360 (travado, placa falcon e com praticamente 1 ano e meio de garantia ainda), 4 jogos originais (Mass Effect, Naruto – Rise of a Ninja, Gears of War 2 e Ninety Nine Nights, todos pouco usados…foram comprados final do ano passado) e 3 Acessórios (Cabo VGA MS, Kit Play & Charge MS e Cabo HDMI normal) para poder ajudar nas compras do que for preciso. Caso alguém se interesse em algo acima (saber preços, etc),  entre em contato no email (kallrish@gmail.com). Findado o jabá, voltemos ao estúdio.

Mas bem, a parte boa é que deu tempo para começar e terminar de ver a sequência do anime citado no último post e que é o tema deste: Code Geass R2: Lelouch Of The Rebellion.

Code Geass R2 - Personagens principais e novatos

Code Geass R2 - Personagens principais e novatos

Como eu já citei toda a informação técnica a respeito do seu sucessor, e até mesmo um breve comentário sobre este também, vou me ater somente a relembrar que ele possui 25 episódios.
Comentário a parte, é perceptível que parece ser a continuação da história para completar os eventos que acontecem no primeiro mangá (onde a Lelouch é o foco), mas como eu não tive a chance de ler o mesmo, fica só a minha opnião.

A história é uma sequência direta dos fatos ocorridos em Code Geass, continuando do ápice da disputa do último episódio.
Eu achei muito boa essa continuação, não somente por ela revelar fatos que ficaram obscuros no anime anterior, mas também porque a escala da guerra cresce realmente para um nível mundial dando ênfase para a Federação Chinesa (que não teve quase atenção alguma anteriormente)…mas talvez peque por dar atenção grandiosa somente a ela também.

A guerra de raciocínio continua muito bem empregada, acrescida de vários outros fatores complicadores  devidos a fotos ocorridos no primeiro volume (e que  logicamente não posso contar né xP), mas achei bem interessante.

Nesse episódio, que dá um fim a série (ou pelo menos aos fatos que se passam no primeiro mangá), são mostrados outros pessoas que possuem o Geass e novos efeitos do mesmo.
Outra coisa muito interessante, para quem se amarrava nos Knightmare Frames mas ficava triste por haverem somente os modelos normais e alguns poucos modelos “diferentes” dos outros, foi o acréscimo de vários modelos novos; tanto os modelos únicos como “novos” modelos normais do tipo “Standart” ou “Default”.

Code Geass R2 - Britannia x Japão

Code Geass R2 - Britannia x Japão

As reviravoltas no enredo foram muito bem estruturadas, e as duas últimas foram excelentes e pouca gente deve conseguir raciocinar o que vai acontecer, porque realmente é repentino e inesperado.  Isso com certeza garantiu mais pontos ao envolvimento que a série gera com quem está assistindo.

Algo que não comentei no útlimo post foi que, quem desenvolveu o “design” dos personagens foram as meninas da Clamp (sim…por isso fica parecendo que você já viu esse estilo em algum lugar). Tem gente que não gosta desse traço, mas uma coisa é certa: eu acho interessante a criatividade da Clamp na hora de criar personagens, roupas e cenários, pois estes acabam ficando ricos em referências a outras culturas e informações interessantes.
Pra quem nunca parou pra prestar atenção, elas costumam fazer muitas referências a coisas e personagens conhecidos, seja de outras culturas ou da mitologia em geral.
Tanto em Code Geass, quanto Code Geass R2, existem várias referências (Lancelot, Valquírias,  Knights Of Round, Espada de Akasha, etc) que são um bom exemplo, mas não quer dizer que foram elas e não o escritor quem sugeriu isso…pra ter certeza, só conversando com um dos dois.

Code Geass R2 - Knights Of Rounds

Code Geass R2 - Knights Of Rounds

O final talvez não tenha sido o mais apropriado, mas caiu bem (diferente de um certo anime que ainda irei comentar aqui futuramente, que o autor conseguiu estragar todo o conceito da história em menos de 3 capítulos ¬¬) e não deixou nada a desejar.

Pra quem assistiu o primeiro Code Geass e gostou, Code Geass R2 é obrigatório para que você possa tirar suas dúvidas e descobrir como tudo acaba. Mesmo para quem assistiu o primeiro e não gostou muito, eu aconselho ver o segundo, já que é bem mais emocionante e fluente em artifícios novos para manter a sua atenção e interesse.

Em breve retornarei com mais informações para vocês.
Lembrando que estamos abertos a sugestões, críticas e comentários. Sempre que puderem, enviem comentários pra nós…sempre aumenta o ânimo ao saber que as pessoas gostam das informações postadas e se interessam ok! =)

See Ya! ;D

P.S.: É claro que eu não resistiria a chance livre de fazer um “pequeno” jabá né…mas é por uma boa causa.

P.S.2: Eu tenho inveja da sorte do Ougi (persongem de Code Geass pra quem tem problemas de memória)…assistam e entenderam (assim espero).

P.S.3: Será que um dia os personagens da Clamp poderão ser menos esguios e bonitos? Parece que nos mundos imaginários das história que elas fazem, “Deus” distribui dotes físicos na queimão de estoque. xD

P.S.4: Olha o que eu achei na net. Poxa, na minha época bonecos não tinham roupa de pano de verdade. Acho que quero um desses de aniversário…vou me mudar pro japão xD

Code Geass R2 - Boneco do Lelouch - Não seria legal ter um desses?

Code Geass R2 - Boneco do Lelouch - Não seria legal ter um desses?

Animes Series – Code Geass: Lelouch Of The Rebellion

Hi people! ^^

Antes de mais nada gostaria de desejar um feliz ano novo atrasadíssimo, e que vocês aproveitem bastante esse ano, inclusive o carnaval que está bem perto né.

Contrariando alguma fontes obscuras, eu ainda não morri…não queria desapontar os meus inimigos (bem…não sei quem são mas devo ter…todo mundo tem, por que eu não teria também?) contando isso, mas foi mais forte que eu.
Era pra ter feito um post novo nesse ano há mais tempos, mas sempre acontece algo (internet deu problema justo no fim de semana quando tenho tempo, viajei para fazer cursos do serviço, etc)…mas ninguém ainda descobriu o verdadeiro ponto fraco para evitar os nossos posts (mas seria bem útil se alguém descobrisse…ajudaria muito nesse mundo capitalista).

Cortando um pouco do papo furado…
Gostaria de salientar que apesar de não estar postando (só o amigo lightsaber sabe a dureza de postar sozinho…na realidade ele compartilha bastante seu desolamento comigo, até mais do que deveria; mas na falta de outros membros para reclamar…digo…desabafar né…), continuo sempre vendo e analisando o conteúdo do blog como sempre. Não realizo mais as minhas análises ortográficas nos posts dos companheiros, mas gerencio a entrada dos comentários, sempre o mais rápido possível aliás…recebi no email, está aqui hehehe.

E antes do que realmente interessa (Sei que está pensando: “Meu Deus, será que ele não vai parar?”, mas tenha calma, estou aproveitando o momento…), gostaria de agradecer ao pessoal que sempre aparece para marcar presença no blog.
Desde aqueles que acabam aqui depois de resultados bizarros de pesquisa no Googles, até aqueles que vem aqui por livre e espontânea vontade. Muito obrigado por usar seu tempo ocioso (ou não) nos prestigiando.

Mesmo que as vezes nossa vida (para não dizer trabalho) não nos permita postagem, continuamos alcançado a marca mínima de 110 views por dia e a marca lendária de 4,059 views no mês de Dezembro. Continuem assim! Quem sabe um dia a gente não ganha patrocínio, largamos nosso empregos pra viver disso e nos aposentarmos com uma fortuna incalculável…mas bem, sabemos que no final disso acordaríamos com torcilo para poder ir comprar pão…então deixa pra lá essa idéia a lá “Pink & Cérebro” pra outro dia.

Hoje vamos falar de um anime que foi febre há pouco tempo atrás. Na época em que todo mundo falava dele eu nem liguei muito, mas acabei pegando pra assistir no final do ano passado e achei bem interessante.
Estamos falando de Code Geass : Lelouch Of The Rebellion.

Code Geass - Lelouch Of The Rebellion

Code Geass - Lelouch Of The Rebellion

Code Geass: Lelouch of the Rebellion é um anime criado pelo Estúdio Sunrise, foi escrito por Ichiro Okouchi, e teve o aparência de seu personagens (character design) foi desenvolvida pelo Estúdio Clamp.

A série começou no Japão em 5 de Outubro de 2006 e foi finalizada em 28 de Julho de 2007; com um total de 25 episódios (27 contanto os episódios especiais que contam um breve resumo da série até determinado ponto).Uma sequência chamada de Code Geass: Lelouch of the Rebellion R2 (a qual pretendo abordar assim que assistir) começou a ser exibida em 6 de Abril de 2008 e acabou em 28 de Setembro de 2008, com mais 25 episódios.

Karen, Lelouch, Susaku, C.C.

Karen, Lelouch, Susaku, C.C.

A história se passa num universo alternativo, onde no ano de 2010, o poderoso Império de Britannia (uma aparenta fazer ilusão a Europa), que já vinha conquistando todo o mundo, ataca o Japão usando uma nova tecnologia de máquinas de combate chamada de Knightmare Frame ( Knightmate viria de Knight= Cavaleiro + Nightmare= Pesadelo e Frame seria uma referência a robôs com forma humanóide usados para combate).
Em menos de um mês o Japão é derrotado perdendo sua honra, seus direitos e seu nome, passando agora a ser chamado de Área 11 (Referência ao número crescente de áreas conquistadas pelo império de Britannia).

Lelouch

Lelouch

Os japoneses, agora chamado de “Eleven“(11 em inglês), são obrigados a viver na pobreza e humiliação contínua em meio a uma populção de Britannians que agora vivem lá e são como nobres. Uma resistência existe, formada por algumas organizações remanescentes do Japão, mas sendo pequena, pouco a pouco vem sendo suprimida pelo poderoso Império de Britannia.

Lelouch e Knightmare Frames

Lelouch e Knightmare Frames

Nessa mesma época, Lelouch Lamperouge, um dos filhos do Imperador de Britannia, sofre um atentado em sua casa que acaba por matar sua mãe e deixa sua irmã paraplégica e cega. Culpano seu pai por não ter evitado a morte de sua mãe, Lelouch jura se vingar destruindo Britannia.
Após sete anos, durante um incidente com terroristas na área 11, ele encontra uma misteriosa garota chamada C.C. que propõe um acordo: se ele prometesse ajudá-la a cumprir um certo objetivo, ela concederia o poder que ele precisava para realizar o seu sonho.

Sem hesitar ele aceita e recebe um poder chamado Geass, que será o seu maior trunfo para conseguir destruir de uma vez por todas o império de Britannia e é a partir daí que a história realmente começa.

O plot principal da história gira em cima da vingança de Lelouch, que é um jovem inteligente que tem uma mente estratégia brilhante. Agora jogar xadrez, e acaba achando os homens a seus serviço são como peças de xadrez, não tendo muita misericórdia ou receio de usá-lo em estratégias arriscadas. Ele que de todo jeito, se vingar de Britannia e criar um mundo pacífico onde poderá viver em paz com sua irmã Nunnaly, não importa o que isso custe.

Seu amigo de infância, Suzaku Kururugi, é um Britannian Honorário (um japonês que mostrou sua lealdade a Britannia, mas que mesmo assim é mal visto pelo Britannians por ainda assim ser um Eleven) e é um soldado de Britannia. Numa virada do destino acaba sendo o piloto de teste para o mais novo modelo de Knightmare Frame criado pelo setor de desenvolvimento de Britannia: Lancelot. Como seu resultados de compatibilidade beiram 100%, acaba sendo selecionado como piloto cativo do modelo. Aliás, ele é o oposto de Lelouch, sendo ágil, forte e um excelente piloto.

Durante a história, Lelouch se vincula a uma pequena resistência local e começa a causar dor de cabeça em alguns setores da Área 11. Para não revelar sua verdadeira identidade, ele usar uma roupa diferente, uma máscara e se auto intitula Zero.

O poder chamado Geass é uma habilidade misteriosa. Enquanto faz contato visual direto com o alvo, Lelouch pode dar uma ordem e o alvo é obrigado a cumpri-la, mesmo contra sua vontade. Mas esse poder só pode ser usado uma vez  conta cada alvo. A medida em que a história avança, mais fatos vão sendo revelados a seu respeito e origem, mas no geral, o Geass é um poder relacionado com habilidades mentais (como o “controle da mente” criado pelas ordens de Lelouch).

Suzaku, Euphemia, C.C., Lelouch

Suzaku, Euphemia, C.C., Lelouch

Agora vamos as análises, pois fica difícil explicar mais sem dar spoilers.

Apesar do estilo visual de desenho da meninas da Clamp não ser o preferido de alguns, o traço do desenho é muito bom e bem feito. Certos “efeitos especiais” em 3D para mostrar o funcionamento dos Knightmares ou do Geass são muito bonitos e bem trabalhados.

A trilha sonora do desenhos é um deleite a parte. Em sua maioria, é composta segue um gênero clássico com algumas exceções, o que é bem encaixado em um anime que se baseia tem muito embasamento de nobreza e imperialismo. As músicas de abertura e fechamento também são muito boas.

A história é envolvente e interessante, pois há medida que avança, acontecem muitas reviravoltas e pontos decisivos que supreendem quem está assistindo. Acabam sendo abordados alguns pontos em que você para para pensar se o objetivo principal é mais importante do que princípios de ética e humanismo e se vale a pena sacrifícios para alcançar o que se almeja. Principalmente pelo fato de que o preço a se pagar sempre é muito alto.
A mistura de poder sobrenatural, com robôs, guerra civil e conflito de interesses parece bizarra mas foi bem constituída e não atrapalha o desenrolar de tudo.

A série termina num impasse no último episódio, exigindo que se veja a continuação para poder descobrir como a história realmente acaba.

O mangá segue o foco básico do anime, apenas com algumas pequenas diferenças sutis. Foram lançados quatro mangás diferente  no Japão, onde cada uma ocorre numa realidade diferente tendo personagens principais diferente e em algumas deles, os Knightmares Frame não exitem; além de encontrarmos usos diferentes para os poderes relativos ao Geass.

Chegaram a ser lançados três jogos: dois para Nintendo DS, e um para Playstation 2 e Playstation Portátil. Pelo que eu li rapidamente da descrição dos jogos, nenhum foi interessante, então nem vou me dar ao trabalho de escrever aqui (Um parece de minigames e outro parece com aquelas novelas gráficas que os japoneses adoram). O game de PS 2 é esse abaixo, o outro de Nintendo DS se refere ao Code Geass R2, mas foi a única capa que achei.

Hangyaku no Lelouch - Lost Colors

PS2 Games = Code Geass: Hangyaku no Lelouch - Lost Colors

Hangyaku no Lelouch R2 - Banjou no Geass Gekijou

Nintendo DS Game = Code Geass: Hangyaku no Lelouch R2 - Banjou no Geass Gekijou


Bem é isso. Mais uma boa pedida para se passar o tempo no fim de semana.
Em breve retornarei. Tenho que sentar a analisar qual será a próxima análise a ser feita.

Para aqueles que gostam dos posts, comentem falando o que acham sobre o anime em questão, dêem sugestão de animes sobre os quais gostariam de saber mais ou mesmo sugestões de assuntos interessantes sobre os quais gostariam de saber sobre alguma outra área. Críticas (construtivas tá!) e sugestões são sempre bem-vindas e nos ajuda a evoluir as informações do blog e a sua qualidade. Fico no aguardo dos seus comentários então!

See Ya! ^^
P.S.0: Várias informações sobre dados técnicos forampesquisadas no site da Wikipédia. Algumas foram repassadas somente traduzidas e outras adaptadas.
P.S.1: Eu não poderia deixar de comentar qualquer coisa para gerar um PS…pobrezinho, já estava com saudades da minha pessoa.
P.S.2:Acredito que bati novamente meu recorde  de contagem de palavras nesse post conseguindo exatas 1682! Yes! xD
P.S.3: Estou começando a achar que eu atraio séries de conteúdo sem sentido e bizarro para assistir…medo…muito medo…

Novo jogo de luta: Battle Fantasia e data de lançamento do novo King of Fighters XII

Hi people! ^^

Vendo minhas férias acabando me deixa triste…mas estou aproveitando bastante…exatamente por isso não estou postando em sequência como antes…estou aproveitando bem meu novo Xbox 360, pois mês que vem começa minha pós e o tempo vai diminuir.

Antes de mais nada, uma notícia rápida que tinha me esqueci de postar aqui:

O novo Kinf of Fighters XII que eu havia comentado aqui, de acordo com a própria SNK, será lançado (ao menos nos arcades/fliperamas do Japão) em Abril de 2009 durante a Tokyo Amusement Show.

https://i0.wp.com/i39.photobucket.com/albums/e164/Rick_Son/KOFXII.jpg

King of Fighters XII

O gráfico, comparado aos jogos anteriores da série, está muito bom com efeitos interessantes de spark (explosões dos golpes, etc). Muito interessante é o fato de durante a batalha, os personagens entrarem debaixo de uma sombra e ela afetar o gráfico…coisa que não tinha antes.

Não há previsão para o lançamento americano ou qualquer outra previsão para plataformas por enquanto.

Fonte e vídeo de um teste do jogo:

Agora, falando sobre o novo jogo. A um certo tempo eu vi um jogo novo de luta que estava sendo feito para as plataformas de 3ª geração. A proposta até que era interessante e também, não estão havendo muitos jogos desse tipo hoje em dia. Mas agora temos um novo reforço.
Foi lançado o jogo: Battle Fantasia.

https://i1.wp.com/www.ncsx.com/2008/031008/Tuesday/battle_fantasia_fx.jpg

Battle Fantasia - Front Cover

Lançado nos fliperamas Japoneses no começo de 2007, Battle Fantasia suporta até 2 jogadores e foi desenvolvido pela Arc System, produtora da franquia Guilty Gear (excelente jogo de luta aliás).
O jogo é em 3D, diferente de Guilty Gear, mas mesmo assim, não deixa de ser um jogo legal e ter ilustrações em 2D durante as conversações dos personagens.

https://i0.wp.com/www.enregistrersous.com/images2/212750006220080213112616.jpg

Battle Fantasia - Image 1

http://videogameplayerz.net/gallery2/gallery2/main.php?g2_view=core.DownloadItem&g2_itemId=1576&g2_serialNumber=1

Battle Fantasia - Image 2

https://i0.wp.com/img204.imageshack.us/img204/2815/bf9wn1.jpg

Battle Fantasia - Image 3

https://i1.wp.com/www.famitsu.com/game/coming/__icsFiles/artimage/2008/02/14/pc_fc_n_gs/bf02.jpg

Battle Fantasia - Image 4

Em 2008 foram lançadas versões para Playstation 3 e Xbox 360, mas por enquanto são somente versões japonesas. A previsão é que sejam lançadas versões americana e européia entre final desse ano e 2009.

Fiquem com um vídeo do trailer dele:

See Ya! ^^

P.S.: Eu falaria sobre o Sengoku Basara X…mas acho que ele já está meio velho né…

P.S.2: Uhuuuuu! O dólar voltou a cair! Yes! xD

Sting é oficializado como chefe de fase de Guitar Hero World Tour

Hi People! ^^

“[i]Além de Jimi Hendrix, Ozzy Osbourne e Billy Corgan (Smashing Pumpkins), Sting foi oficializado como um “chefe de fase” de Guitar Hero World Tour. A primeira imagem dele (meio esquisita) foi divulgada e pode ser conferida abaixo.

Sobre o game, o baixista e vocalista do Police admitiu, “eu tentei jogar e não sou bom. Meus filhos são”.

Guitar Hero World Tour está previsto para 26 de outubro para todos os consoles.[/i]”

Guitar Heroes World Tour - Image 01

Guitar Heroes World Tour - Image 01

Guitar Heroes World Tour - Image 02

Guitar Heroes World Tour - Image 02

Guitar Heroes World Tour - Image 03

Guitar Heroes World Tour - Image 03

Guitar Heroes World Tour - Image 04

Guitar Heroes World Tour - Image 04

Guitar Heroes World Tour - Image 05

Guitar Heroes World Tour - Image 05

Guitar Heroes World Tour - Image 06

Guitar Heroes World Tour - Image 06

Guitar Heroes World Tour - Image 07

Guitar Heroes World Tour - Image 07

Fonte: http://www.omelete.com.br/game/100014942/Sting_e_oficializado_como_chefe_de_fase_de_Guitar_Hero_World_Tour.aspx
Segue também um vídeo do You Tube:

See Ya! ^^

P.S.: Sim…estou postando em dias seguidos…não é impressionante? xP

Preview: Rise Of The Argonauts

Hi people! ^^

Continuando a proposta de escrever previews sobre jogos que serão lançados em breve, brindo vocês com mais uma matéria…agora falando sobre esse RPG de ação chamado “The Rise Of The Argonauts”.

Developer: Liquid Entertaiment
Previsão de Lançamento: Novembro de 2008

Pra quem antigamente acreditava que existiam poucos RPG’s para o Xbox 360 e que esse problema ia perdurar durante muito tempo; Rise Of The Argonauts (Action RPG) é um dos vários lançamentos que estão surgindo, principalmente nesse fim de ano, que mostram como a situação está mudando.

Quem não conhece uma das lendas mais famosas da mitologia grega, que conta a história de Jasão e os bravos Argonautas (entitulados assim devido ao fato de navegarem pelos mares a bordo do navio de nome Argos) que o acompanhavam; desbravando mares e outras partes nebulosas do mundo, em busca do lendário Velo de Ouro, para provar a sua coragem e ter o direito de reclamar o trono da sua cidade (chamada Iolco)?

Bem, você pode até não conhecer muito de mitologia, mas com certeza isso não será um pré-requisito para você apreciar a vinda deste novo título que está sendo desenvolvido pela Liquid Entertaiment, pois uma das idéias do jogo é dar ao jogador um melhor entendimento sobre esses heróis e os deuses da mitologia grega envolvidos nessa odisséia.

Rise Of The Argonauts - Image 01

Rise Of The Argonauts - Image 01

Um dos pontos mais fortes do deste Action RPG,  com certeza é a história, pois é muito interessante pra quem nunca ouviu falar sobre nosso amigo Jasão (Jason na versão americana) ou mesmo para quem gosta muito de mitologia (como eu por exemplo). Pelo que foi mostrado até agora, o jogo segue uma trajetória bem linear de acordo com a lenda da mitologia, e é um bom adendo ao conhecimento cultural.

Você joga com Jason/Jasão durante as fases e pode escolher dois dos Argonautas da sua tripulação para acompanhá-lo durante a fase, podendo escolher entre heróis famosos como Hércules, Aquiles ou Pan. Cada um deles fornece um tipo de ajuda diferente, sendo Hércules focado em força e combate corpo-a-corpo, enquanto Pan, sendo um seguir do deus Apollo, atua na linha de suporte podendo curar seu personagem.
A medida que você segue no jogo, mais membros poderão ser destravados para entrar na sua tripulação.

Rise Of The Argonauts - Image 02

Rise Of The Argonauts - Image 02

O jogo não contará com atributos considerados “básicos” em um RPG, como um vasto inventário de itens ou mesmo pontos para distribuir e assim evoluir seu herói. Mas, você terá a oportunidade e evoluir suas armas usando as habilidades do ferreiro que está abordo da Argo. Essa alteração foi feita pensando em jogadores que não estão tão acostumados a jogar RPG’s, mas acaba se tornando um ponto negativo para aqueles jogadores que adoram colecionar inúmeros itens ou distribuir pontos em seu personagem para adaptar o seu desempenho em batalha.

Seguindo o conceito de RPG, o jogo terá a interação de Jasão com as pessoas da cidade para se habilitar sidequests, e diálogos para aprofundar o jogador no clima e na história do jogo.
Os diálogos do jogo podem alterar o caminho da história de forma drástica, como a opção de você matar a Medusa e ter o herói Perseu entrando em sua equipe…ou salvá-la de sua maldição e ter a própria Medusa entrando para o seu time, em sua forma humana.

Rise Of The Argonauts - Image 03

Rise Of The Argonauts - Image 03

Os deuses estão observando você, e suas ações no jogo afetarão o seu relacionamento com eles.
Tanto as façanhas que você poderá fazer no jogo (objetivos como decapitar um determinado número de inimigos por exemplo) ou mesmo as respostas durante certos diálogos durante o desenvolvimento da história, vão conceder pontos que poderão ser gastos comprandos “favores” dos deuses. Cada um dos deuses, tem uma árvore de habilidades diferentes, que podem variar desde magias a habilidades de luta diferentes, como saber lutar melhor com uma arma (ou mesmo o escudo, que aliás tem movimetnos bem interessantes) ou movimentos baseado em evasão e agilidade.

Mas, não será possível se especializar somente em um único Deus, pois nem sempre as você terá opções para seguir o caminho de todos os deuses e isso foi feito propositalmente.

As batalhas, apesar da idéia principal de ficar apertando o botão de ataque freneticamente para derrotar os inimigos que se aproximam, terá um pouco de estratégia, pois será necessário desviar dos ataques inimigos, se aproximar por pontos cegos da defesa, destruir escudos e armaduras e por fim, dilacerar o inimigo.
Existirão batalhas contras vários tipos de inimigos, desde os pequenos até os gigantescos.

Rise Of The Argonauts - Image 04

Rise Of The Argonauts - Image 04

Até o dado momento, o jogo ainda precisa de melhorias na jogabilidade e também pode ter algumas melhorias relativas aos gráficos, sendo que ainda há um bom tempo disponível antes do seu lançamento.

Concluindo, é um jogo que promete uma experiência diferenciada aos jogadores, principalmente pelas escolhas proporcionadas durante o gameplay e pela idéia fugir um pouco dos outros títulos que foram lançados até agora para o Xbox 360, tornando-o um forte candidato a uma futura compra. É esperar para ver se a versão final do jogo, não vai deixar a peteca cair.

See Ya! ^^

P.S.: Estou aqui, fugindo da minha ociosidade sagrada das férias para fazer posts para vocês…e como eu quase esta é a segunda vez que eu tiro férias (na vida mesmo), vejam que eu gosto mesmo de postar aqui…só não posto sempre por não poder e não gostar de postar só por postar né…mesmo que alguns não acreditem nisso xP