Arquivos do Blog

Até a ultima gota: parte 5 the end!

Por LightSaber “Vinícius”

Olá pessoal como podem ver não estou mais sozinho no mundo e  até adiantaram meu post da série sobre a série Crepúsculo. E como nosso amigo Fred disse realmente é o melhor dos quatro.

Em Eclipse fiquei muito irado com a autora que além de não me dar uma briga sangrenta no final do livro parecia ter descaracterizado alguns personagens.  O didatismo de educação sexual conservador me deixou irado mas depois levei em consideração autora e os personagens e passou batido. Mas realmente me surpreendi com Amanhecer.

Ao contrário do ritmo morno de Lua Nova e da falta total de ritmo de Eclipse Amanhecer consegue melhor que qualquer outro manter o suspenso em boa parte do livro. A cada capítulo vai sendo galgado o clima deixando dois problemas sérios para os personagens resolverem de forma bem feita e com momentos interessantes.

A mudança da narrativa para a visão de Jackob foi um golpe de mestre e com certeza é o melhor trecho de todos os livros pois nos livramos da loucura de Bella e chatice do Edward e vemos um personagem mais humano. A trama ficou bem interessante usando intriga de predestinação (mostrando o final de forma enigmática antes do desfecho). Os outros vampiros que aparecem, que não são poucos dão um tempero incrivel na historia e mostra um mundo muito maior criado pela autora.  Os Volturi mais uma vez roubam a cena de forma bem interessante embora algumas decisões deles façam pouco sentido, mas nada que atrapalhe a trama.

Sei que o cartaz é do Lua Nova... Mas os volturi são ainda mais importantes em Amanhecer

Definitivamente o melhor dos quatro. Não digo que  chega a ser um Tolkien pois o cara escreveu um universo inteiro em três livros maas digo que é quase uma Howling, se não uma nova Howling.

Recomendável, mas você vai ter que passar pelos outros primeiro.

P.S. a falta de personalidade de Edward me dá nos nervos embora ele esteja bem melhor no quarto livro ele parece um robô programado por Bella.

P.S. queria ter visto todos da Guarda Volturi brigando…..

P.S. Será o que vão mudar no filme deste livro…?

Até a ultima gota. Parte 1: Crepúsculo

Olá pessoal!!!!

Cá estou eu para falar do fenomeno atualque anda me deixando bastante intrigado. Os vampiros. Ao que parece, após os livros de Stephenie Meyer terem se tornado um sucesso adolescente um bando de histórias de vampiros desabaram por todos so lados. As Tvs decidiram investir em séries de vampiros como True Blood e Vampire Diaries com adolescentes bebedores de sangue. Mas tudo isso voltou a tona com Crepúsculo de Stephenie Meyer e suas continuações que renderam algusn milhões para autora. Eu como sou muito curioso resolvi ler a série.. então vou dar minha opinião sobre os três primeiros livros da autora. E se você não leu haverá spoilers disfarçados. 

Crepúsculo: Bom eu naõ gosto de narrativas em primeira pessoa, mesmo porque depois que li Pergunte ao Pó de John Fante eu nunca vi nada em primeira pessoa tão bom… Enfim, oprimeiro livro é mais introdutório e mostra a jovem Bella que se muda para a chuvosa Forks e se apixona pelo misterioso Edward que (ta daaaaam!) é umvampiro. Ele porém é um vampiro bonzinho que só bebe sangue de animais (quer dizer menos pro greenpeace…)  ele e sua família. Daí temos o conflito de Edward querendo beber o sangue da amada e ela querendo se entregar totalmente a ele e claro se tornar uma vampira também. Os vilões do livro são interesantemente construidos como opostos da famílai de Edward e assim são assassinos implacáveis. O climax do livro deixa a desejar pela narrativa em primeira pessoa, mas o suspense até o final é bem articulado embora poderia ser mais intenso e não ter as quebras que apresenta. 

O amor de Bella e Edward é incondicional, e chega a ser até muio doentio as vezes e pouco provável considerando que ele tem 107 anos de idade.  Mas como ele é um herói adolescente, trazer os traços do antigo principe encantado faz parte dele. Aliás ele é uma versão bem interessante do tal principe considerando seu dinheiro, pudor e poderes. Levando-se em conta que a personagem principal é uma adolescente e que o livro é voltadopara tal público é preerfeitamente explicável o ponto de vista apixonado e meio bobo dela. O exesso de detalhes e a apaixonite da persoangem são muito exagerados pro meu gosto. 

Lua Nova: dos três que eu li o meu preferido. O fato de Edward não estar em boa parte do livro o torna menos meloso e mais rápido no ritmo. A depressão da personagem pelo abandono é bem típico dos adolescentes, embora o lado suicida dela seja mais propício da personagem que se mostra uma completa maluca…  Jakob Black se tornou meu personagem preferido pelo jeito mais humano e despreocupado. Ele não é perfeito como Edward e se mostra uma opção para Bella que pode escolher ser humana. Os Lobisomens que aparecem no livro foram uma adição interessante a trama embora uma reviravolta no final chega a questionar a necessidade da existencia deles… Afinal eles não tem muita influencia no grande problema da trama em si oque os torna segundo plano de uma hora para outra no que pareceu mais um rompante de criatividade do que uma coisa premeditada anteriormente.  Os volturi são com certeza a coisa mais interessante da saga até agora e mostram uma sociedade vampírica muito mais lógica que de muitas outras histórias. Embora eu esperava mais dos três fodões. Neste livro começa a aprecer um problema no personagem principal que eu achava que era só a visão de Bella sobre ele. Mas não… 

Eclipse: O livrotem o ritmo muito mais lento que o de Lua Nova. Enquanto o segundo livro te prendia pela sua vontade de saber quem vai sobreviver no final das contas, Eclipse volta ao chamego de Bella e Edward e mostra um vampiro tão casto que chega a dar nojo. O personagem de Edward começa a mostrar defeitos o que me deixou feliz no início do livro. Ele mostra ciumes, super proteção e até um sentimento de propriedade. Só que isso tudo some no meio do livro e vemos um cara compreensivo, meigo, e que chega a não fazer sexo pensando na virtude da mulher amada!!! Nessa hora eu quis parar de ler e jogar o livro na fogueira, mas continuei e para minha felicidade, li  a primeira luta real de toda a saga o que não me decepcionou nem um pouco. Embora Meyer tenha mostrado que não sabe escrever cenas de luta e por isso as estava evitando.  O grande mérito do livro é questionar o tamanho do amor dos dois que começa a passar por conflitos. Porém eles acabam sendo resolvidos de forma muito, como direi, simples em boa parte da trama chegando a incomodar. 

Jacob se torna um pouco inconsequente demais pro meu gosto embora esteja desesperado e a personagem principal se tornou incrivelmente doida neste livro. Acredito que a autora tenha tido dificuldades de descrever com exatidão os sentimentos da personagem. Mas Bella se mostra incrivelmente dependente e submissa a Edward em boa parte do livro.  A força que ela tinha adquirido com a separação, foi pro saco neste livro que mostra ela louca pra se entregar totalmente ao amado. Ela não consegue ficar nervosa com o sentimento de propriedade do vampiro, mesmo porque nem precisava já que o perfeitinho logo se mostra compreensivo. O melhor momento do livro onde a autora realemente me surpreendeu foi no dialogo “a sós” de Jakob e Edward. Pela primeira vez os persoinagens discutiram de forma mais “normal” entre eles e mostraram que são homens. Mesmo assim tudo vai pro saco depois nas ações de ambos, no modo como Jacob age com Bella ecomo Edward aceita tudo (ele é muuito chato vei!) .Na verdade o grande conflito deste livro é a escolha de Bella por Edward ou Jakob. O restante parece se tornar pano de fundo para essa escolha que se mostra cada vezs mais difícil ao longo do livro embora termine de forma bem óbvia.  A falta de agilidade mental dos protagonistas também me deixou um pouco nervoso. Os grandes momentos deste livro estão na batalha final, e nos flashbacks que com as bem estruturadas histórias de Rosalie, Jasper e a origem dos lobisomens. A visão de Jakob da história mostrando pela primeira vez uma narrativa fora da cabeça de Bella realmente foi uma boa cartada no fim do livro… 

A seguir uma visão geral e semiótica da obra de Meyer!!! e mais a seguir ainda um apanhado do efeito pop da série

P.S. Os vampiros de Meyer são mujito poderosos pro meu gosto, pelo menos o sol né? Pqp… 

P.S. Os lobisomens ficaram bem criativos e deiferentes, gostei do sentido de alcatéia deles. Mas eles que se mostravam mais poderosos que os vampiros em Lua Nova perderam os poderes em Eclipse de forma bem picareta…

P.S. As histórias de Carslile, Rosalie e Jasper são dignas de RPG’s do genero como Vampiro a Máscara e Vampiros Mitológicos. 

P.S. Seria interessante e caça níqueis mostrar as histórias destes três vampiros em outros filmes separados, adoraria ver jasper sair na porrada com os neófitos 

P.S. Realmente era frustrante ler capitulos inteiros de devoção e amor dos protagonistas para chegar em bons momentos dos livros… Mas ….

P.S. Essa é minha opinião sobre os livros, não quer dizer que seja certo ou errado mas foi só oque pensei sobre a história.