Arquivos do Blog

Hadouken ao sol e na neve!

Olá pessoal

Para saciar pessoas como o José Alfredo (valeu por ler e comentar!) digo ao menos informados que o Street Fighter 4 finalmente teve um lançamento mais ou menos marcado pela Capcom. O Game esta previsto para o inverno no hemisférios norte. Isso quer dizer que até março do ano que vem teremos Street Fighter nos consoles. Já Para PC o pessoal pode esperar sentado pois só depois do lançamento do game para XBox 360 e PlayStation 3 que o game irá rodar nos computadores caseiros, ou seja lá pelo inverno daqui. Por tanto só nos resta esperar que o game chegue aos arcades dos shopings de nossas terras para podermos relembrar os bons tempos de “ralequifuls” e “tiger robocops”.

P.S. Este título remete ao fato de que nós estarrmos no verão debaixo de um sol de rachar enquanto eles irão penar sob a neve.

P.S. Acho muito difícil ver a maquina de Street pelos arcades por aqui… muito mesmo.

Novo jogo de luta: Battle Fantasia e data de lançamento do novo King of Fighters XII

Hi people! ^^

Vendo minhas férias acabando me deixa triste…mas estou aproveitando bastante…exatamente por isso não estou postando em sequência como antes…estou aproveitando bem meu novo Xbox 360, pois mês que vem começa minha pós e o tempo vai diminuir.

Antes de mais nada, uma notícia rápida que tinha me esqueci de postar aqui:

O novo Kinf of Fighters XII que eu havia comentado aqui, de acordo com a própria SNK, será lançado (ao menos nos arcades/fliperamas do Japão) em Abril de 2009 durante a Tokyo Amusement Show.

https://i0.wp.com/i39.photobucket.com/albums/e164/Rick_Son/KOFXII.jpg

King of Fighters XII

O gráfico, comparado aos jogos anteriores da série, está muito bom com efeitos interessantes de spark (explosões dos golpes, etc). Muito interessante é o fato de durante a batalha, os personagens entrarem debaixo de uma sombra e ela afetar o gráfico…coisa que não tinha antes.

Não há previsão para o lançamento americano ou qualquer outra previsão para plataformas por enquanto.

Fonte e vídeo de um teste do jogo:

Agora, falando sobre o novo jogo. A um certo tempo eu vi um jogo novo de luta que estava sendo feito para as plataformas de 3ª geração. A proposta até que era interessante e também, não estão havendo muitos jogos desse tipo hoje em dia. Mas agora temos um novo reforço.
Foi lançado o jogo: Battle Fantasia.

https://i1.wp.com/www.ncsx.com/2008/031008/Tuesday/battle_fantasia_fx.jpg

Battle Fantasia - Front Cover

Lançado nos fliperamas Japoneses no começo de 2007, Battle Fantasia suporta até 2 jogadores e foi desenvolvido pela Arc System, produtora da franquia Guilty Gear (excelente jogo de luta aliás).
O jogo é em 3D, diferente de Guilty Gear, mas mesmo assim, não deixa de ser um jogo legal e ter ilustrações em 2D durante as conversações dos personagens.

https://i0.wp.com/www.enregistrersous.com/images2/212750006220080213112616.jpg

Battle Fantasia - Image 1

http://videogameplayerz.net/gallery2/gallery2/main.php?g2_view=core.DownloadItem&g2_itemId=1576&g2_serialNumber=1

Battle Fantasia - Image 2

https://i1.wp.com/img204.imageshack.us/img204/2815/bf9wn1.jpg

Battle Fantasia - Image 3

https://i1.wp.com/www.famitsu.com/game/coming/__icsFiles/artimage/2008/02/14/pc_fc_n_gs/bf02.jpg

Battle Fantasia - Image 4

Em 2008 foram lançadas versões para Playstation 3 e Xbox 360, mas por enquanto são somente versões japonesas. A previsão é que sejam lançadas versões americana e européia entre final desse ano e 2009.

Fiquem com um vídeo do trailer dele:

See Ya! ^^

P.S.: Eu falaria sobre o Sengoku Basara X…mas acho que ele já está meio velho né…

P.S.2: Uhuuuuu! O dólar voltou a cair! Yes! xD

Preview: Rise Of The Argonauts

Hi people! ^^

Continuando a proposta de escrever previews sobre jogos que serão lançados em breve, brindo vocês com mais uma matéria…agora falando sobre esse RPG de ação chamado “The Rise Of The Argonauts”.

Developer: Liquid Entertaiment
Previsão de Lançamento: Novembro de 2008

Pra quem antigamente acreditava que existiam poucos RPG’s para o Xbox 360 e que esse problema ia perdurar durante muito tempo; Rise Of The Argonauts (Action RPG) é um dos vários lançamentos que estão surgindo, principalmente nesse fim de ano, que mostram como a situação está mudando.

Quem não conhece uma das lendas mais famosas da mitologia grega, que conta a história de Jasão e os bravos Argonautas (entitulados assim devido ao fato de navegarem pelos mares a bordo do navio de nome Argos) que o acompanhavam; desbravando mares e outras partes nebulosas do mundo, em busca do lendário Velo de Ouro, para provar a sua coragem e ter o direito de reclamar o trono da sua cidade (chamada Iolco)?

Bem, você pode até não conhecer muito de mitologia, mas com certeza isso não será um pré-requisito para você apreciar a vinda deste novo título que está sendo desenvolvido pela Liquid Entertaiment, pois uma das idéias do jogo é dar ao jogador um melhor entendimento sobre esses heróis e os deuses da mitologia grega envolvidos nessa odisséia.

Rise Of The Argonauts - Image 01

Rise Of The Argonauts - Image 01

Um dos pontos mais fortes do deste Action RPG,  com certeza é a história, pois é muito interessante pra quem nunca ouviu falar sobre nosso amigo Jasão (Jason na versão americana) ou mesmo para quem gosta muito de mitologia (como eu por exemplo). Pelo que foi mostrado até agora, o jogo segue uma trajetória bem linear de acordo com a lenda da mitologia, e é um bom adendo ao conhecimento cultural.

Você joga com Jason/Jasão durante as fases e pode escolher dois dos Argonautas da sua tripulação para acompanhá-lo durante a fase, podendo escolher entre heróis famosos como Hércules, Aquiles ou Pan. Cada um deles fornece um tipo de ajuda diferente, sendo Hércules focado em força e combate corpo-a-corpo, enquanto Pan, sendo um seguir do deus Apollo, atua na linha de suporte podendo curar seu personagem.
A medida que você segue no jogo, mais membros poderão ser destravados para entrar na sua tripulação.

Rise Of The Argonauts - Image 02

Rise Of The Argonauts - Image 02

O jogo não contará com atributos considerados “básicos” em um RPG, como um vasto inventário de itens ou mesmo pontos para distribuir e assim evoluir seu herói. Mas, você terá a oportunidade e evoluir suas armas usando as habilidades do ferreiro que está abordo da Argo. Essa alteração foi feita pensando em jogadores que não estão tão acostumados a jogar RPG’s, mas acaba se tornando um ponto negativo para aqueles jogadores que adoram colecionar inúmeros itens ou distribuir pontos em seu personagem para adaptar o seu desempenho em batalha.

Seguindo o conceito de RPG, o jogo terá a interação de Jasão com as pessoas da cidade para se habilitar sidequests, e diálogos para aprofundar o jogador no clima e na história do jogo.
Os diálogos do jogo podem alterar o caminho da história de forma drástica, como a opção de você matar a Medusa e ter o herói Perseu entrando em sua equipe…ou salvá-la de sua maldição e ter a própria Medusa entrando para o seu time, em sua forma humana.

Rise Of The Argonauts - Image 03

Rise Of The Argonauts - Image 03

Os deuses estão observando você, e suas ações no jogo afetarão o seu relacionamento com eles.
Tanto as façanhas que você poderá fazer no jogo (objetivos como decapitar um determinado número de inimigos por exemplo) ou mesmo as respostas durante certos diálogos durante o desenvolvimento da história, vão conceder pontos que poderão ser gastos comprandos “favores” dos deuses. Cada um dos deuses, tem uma árvore de habilidades diferentes, que podem variar desde magias a habilidades de luta diferentes, como saber lutar melhor com uma arma (ou mesmo o escudo, que aliás tem movimetnos bem interessantes) ou movimentos baseado em evasão e agilidade.

Mas, não será possível se especializar somente em um único Deus, pois nem sempre as você terá opções para seguir o caminho de todos os deuses e isso foi feito propositalmente.

As batalhas, apesar da idéia principal de ficar apertando o botão de ataque freneticamente para derrotar os inimigos que se aproximam, terá um pouco de estratégia, pois será necessário desviar dos ataques inimigos, se aproximar por pontos cegos da defesa, destruir escudos e armaduras e por fim, dilacerar o inimigo.
Existirão batalhas contras vários tipos de inimigos, desde os pequenos até os gigantescos.

Rise Of The Argonauts - Image 04

Rise Of The Argonauts - Image 04

Até o dado momento, o jogo ainda precisa de melhorias na jogabilidade e também pode ter algumas melhorias relativas aos gráficos, sendo que ainda há um bom tempo disponível antes do seu lançamento.

Concluindo, é um jogo que promete uma experiência diferenciada aos jogadores, principalmente pelas escolhas proporcionadas durante o gameplay e pela idéia fugir um pouco dos outros títulos que foram lançados até agora para o Xbox 360, tornando-o um forte candidato a uma futura compra. É esperar para ver se a versão final do jogo, não vai deixar a peteca cair.

See Ya! ^^

P.S.: Estou aqui, fugindo da minha ociosidade sagrada das férias para fazer posts para vocês…e como eu quase esta é a segunda vez que eu tiro férias (na vida mesmo), vejam que eu gosto mesmo de postar aqui…só não posto sempre por não poder e não gostar de postar só por postar né…mesmo que alguns não acreditem nisso xP

Preview: Sacred 2

Hi people! ^^

As férias se aproximam e parece que estou ficando com um pouco mais de tempo livre para postar aqui…que parece ser inversamente proporcional a disponibilidade de postar do nosso amigo Lightsaber hehehe.

A partir de agora, pretendo começar a escreer alguns previews sobre jogos, para deixar vocês antenados sobre os futuros lançamentos que estão programados para o mundo dos games.

Hoje tragos para vocês um preview que eu redigi para o Portal Xbox, (PXB para os íntimos xP) a respeito do jogo Sacred 2.
Estarei falando sobre a versão de Xbox 360, mas a maior parte dos detalhes (fora a quantidade de players suportados no multiplayer, mapeamento do controle para substituir o mouse e coisas referentes a “live”) são iguais para as outras plataformas (PC e PS3).

img149/5922/sacred2frontpa6.jpg

Desenvolvedora: Ascaron Entertainment
Previsão de Lançamento: Novembro de 2008

Depois de um longo tempo no desenvolvimento, a continuação de Sacred está próxima do seu lançamento. Mas ao contrário do que foi mostrado om alguns outros jogos, a demora parece
ter sido benéfica, pois as melhorias são bem visíveis no jogo.

Sacred é um RPG de ação, seguindo do gênero de Diablo e Baldur’s Gate. No jogo você escolhe entre uma das 6 classes disponíveis e segue desbravando o gigantesco mundo de Ancaria.
Você pode evoluir seu personagens matando monstros e cumprindo quests, pois de ambas as formas você adquire experiência e no caso das quests, tem a possibilidade de ganhar itens especiais.

Ao contrário da idéia de outros jogos do gênero, seus “golpes especiais” dependem mais de você encontrar runas especiais que lhe ensinam os golpes. Quanto mais runas do mesmo golpe você usa, mais poderoso o golpe fica, tendo como único fator de “trava” o nível do seu personagem, que influencia no nível máximo que cada técnica pode ter num dado momento.

Os golpes especiais também não usam nenhuma barra de energia especial como MP (magic points) ou coisa parecida. Você tem é uma barra que descarrega a cada vez que você usa o golpe e vai se preenchendo novamente para que você possa usá-lo de novo.
Todas elas podem evoluir muito, mas a estratégia é você desenvolver qual estilo de guerreiro você quer criar e saber equilibrar todas as habilidades para ter um golpe poderoso mas ao mesmo tempo, rápido de ser usado.

O jogo aceitava partidas multiplayer, somente para brincar ou mesmo para seguir no modo principal, o que era muito interessante para época.

img144/5831/sacred2image02kx9.jpg

Os gráficos do jogo foram bem trabalhados se comparados a última versão, principalmente pelo fato de todo o jogo ser em puro 3D agora. O cenário mostra mais movimento e interação com os personagens, montros e pessoas da cidade. È interessante ver a movimentação da grama alta enquanto alguém se espreita pra tentar pegá-lo de surpresa.
O zoom agora permite tanto uma visão ampla, como um close bem detalhado do personagem.

A trilha sonora aparenta estar melhor trabalhada e terá a participação especial da banda famosa banda germânica Blind Guardian, que gravou uma música especialmente para o jogo e que vai participar de uma quest do jogo.

img144/9526/sacred2image04aw3.jpg

O sistema de runas, as quais habilitam as técnicas especiais do personagens, parece continuar firme e forte no jogo.

O sistemas de customização do personagens teve uma atenção a parte, sendo que o que já era bom ficou melhor ainda. E agora eles são mais detalhados que antes, dando destaques para itens especiais que exibam energia por exemplo.

O jogo vai ter mais ou menos 22 milhas quadradas para serem exploradas, passando por florestas, pântanos,desertos, selvas, entre outros lugares.
Como no jogo anterior, existiram dungeons principais e outras dungeons extras espalhadas pelo mapa (aproximadamente 200), as quais não terão loading entre a transição de áreas abaixo ou acima do solo.

Diferente do último jogo que tinha um mapa semi-aberto, em Sacred 2 o mapa será todo destravado desde o início, mesmo áreas perigosas onde você pode morrer rapidamente, dando total liberdade para explorar a vontade. Alguns inimigos serão específicos de determinadas regiões como no outro jogo e alguns chefes de determinadas áreas só poderam ser derrotados com técnicas específicas para aquisição de mais experiência e itens poderosos, seguindo o mesmo conceito da versão anterior.

Já que existe um mapa tão extenso e atrativo, as montarias logicamente estão de volta. Enquanto em cima das montarias só golpes normais podem ser usadas como no jogo anterior.
Mas agora existem as montarias especiais e cada classe possuirá uma montaria exclusiva, na qual será possível usar as técnicas/golpes especiais que se pode usar estando a pé.

img181/1331/sacred2image06oy3.jpg

O multiplayer está de volta e melhor do que nunca. Durante o modo de história, você poderá jogar sozinho ou acompanhado de outro jogador…e no modo online eles poderão entrar ou sair a qualquer hora, sem que isso atrapalhe o fluxo de jogo de quem está de “host” ou mesmo para os outros jogadores que participaram de uma quest e foram embora depois. Isso trará a possibilidade de estar jogando com até 4 pessoas num mesmo modo para poder terminar o jogo enquanto se joga na live.

O jogo contará com duas opções diferentes de história: uma pra jogadores bondosos e outra pra jogadores malignos, e essas duas podem tomar entre 35 e 45 horas cada uma para serem completadas.
Mas ainda temos as quests extras, que serão em torno de 600 e se somadas ao gameplay normal, podem acrescentar mais 100 horas de jogo.

Como originalmente o jogo anterior foi desenvolvido para PC’s, Sacred 2 precisou ser adaptado para os VG’s que só tem o controle a sua disposição para inserção de comandos. Os desenvolvedores trabalharam duro mas conseguiram fazer essa adaptação de forma que a jogabilidade não ficasse comprometida. O famoso point-and-click, foi substítuido pelo direcional analógico, os atalhos das poções passaram para o D-Pad e outros comandos como atacar ou conversar com alguém foram mapeados para os botões do console.

img84/2082/sacred2image07bf3.jpg

Próximo de todos os lançamentos que teremos no fim do ano, Sacred 2 pode acabar ficando meio abafado em meio a força dos outros títulos e ficar meio esquecido nas prateleiras.
Mas mesmo assim, ele ainda é um título muito bom e aconselhável pra quem gosta de RPG e de ficar aproveitando o mesmo jogo por horas até completar tudo. Numa visão geral, as mudanças e inovações foram muito positivase e com certeza, serão compensadoras para quem quer continuar acompanhando a saga ou mesmo pra quem está começando agora. Vale a pena conferir!

See ya! ^^

P.S.: Interessante o post ser sobre o Xbox 360 e a capa mostrada ser da versão pra windows não acha?

P.S.2.: Impressionante como foi difícil achar fotos legais para mostrar as coisas que comentei durante a criação da preview.

P.S.3.: O jogo é bom…mas é imcomparável com o jogo do Chuck Norris. Nada substitui o: “BANG! You’re Dead!” na minha opnião.

P.S.4.: Alguém além de mim percebeu que esse meio tempo, eu posto uma notícia, espero dois dias e posto novamente…e que impressionantemente, eu mesmo não havia percebido esse cálculo?